Objetivo

O objetivo deste Blog é informar as pessoas sobre os mais variados assuntos, os quais não se vê com frequência nas mídias convencionais e ajudar a esclarecer duvidas sobre a nossa complexa realidade. Não pedimos e nem esperamos que acreditem no que é apresentado aqui sem primeiro investigar por vocês mesmos, e nós insistimos que vocês o façam!
Busquem informação e ajudem a dissemina-la! Com informação vem conhecimento, com conhecimento sabedoria, a sabedoria lhe aproxima da verdade...
e a verdade o libertará!
Ouça a todos, não siga ninguém.
A única revolução é a SUA evolução da consciência!

Com o propósito de ir mais a fundo nas questões psicológicas, que ao meu ver é o que realmente faz a diferença, criei este outro blog: Evolução da Consciência
OBS: Não será postado nada novo neste blog, apenas no novo.

O blog Liberte-se do Sistema contém as informações que consideramos mais relevantes para ajuda-los a conectar os pontos de um modo básico, além de ser mais focado na estrutura do sistema e da sociedade. A intenção é mante-lo simples e organizado para quem está iniciando sua busca, ou simplesmente está procurando novas perspectivas.

sábado, 21 de abril de 2012

A União entre a Ciência e a Espiritualidade

A humanidade surgiu com uma infinidade de histórias simbólicas e racionalizações para explicar a razão e o propósito de nossa existência. As respostas tradicionalmente defendidas para questões existenciais tendem a vir da religião ocidental tradicional ou da "ciência ateísta".
Enquanto a humanidade se dividiu em grande parte entre essas duas mentalidades, a única alternativa que parece ter sida deixada de fora é a união entre a ciência e a espiritualidade. Poderiam ser ligados uns aos outros, ou eles são obrigados a contradição? Sem se referir a uma teologia dogmática, seria a consciência
a essência de tudo? Ou a vida é só um fenômeno sem propósito em meio a um universo de matéria morta?

Ambos, ciência e religiões tem consciência de que
todo universo é montado em padrões geometricos, galáxias, sistemas solares, átomos, plantas, animais, as células, ecossistemas em geral, até mesmo o DNA, até flocos de gelo criam padrões geométricos específicos em suas estruturas dependendo das emoções que são expostos, todos os mecanismos que compõem a nossa realidade seguem uma "lógica" ou seria melhor dizer, um padrão, que é embutido na estrutura da matéria em si. A compreensão dos padrões e como a energia se distribui pelos mesmos é o que chamam de Geometria Sagrada. Esse simples fato deveria ser prova suficiente de que existe um design inteligente por trás da criação. O próprio criador da física quântica, Max Plancka frima que "não existe o que chamamos de 'matéria', toda matéria surge e existe apenas em virtude de uma força que leva as partículas de um átomo a vibrar e manter equilibrado esse diminuto sistema solar que é o átomo. Temos de aceitar a existência de uma mente consciente e inteligente por trás dessa força. Essa Mente é a matrix de toda a 'matéria' ”.

É como se a fonte que tudo criou e tudo é estivesse se projetando dentro dessas expressões de si mesma para ter experiencias e retornar com o conhecimento para expandir e se desenvolver. Ser contra a espiritualidade é querer travar em uma etápa da evolução. Deveria ser óbvio que a ciência é somente uma ferramenta para nos ajudar a compreender a mecânica do universo, e que na realidade esse universo é conciente por natureza. No entanto, muitos cientistas insistem em descrever uma existência tão complexa e ao mesmo tempo tão simples como uma mera coincidência, sem inteligências envolvidas na sua criação. A única inteligência ou consciência de que a ciência convencional(Não estou generalizando todos cientistas  parece reconhecer é o intelecto do nosso cérebro. Quanta arrogância! Até hoje, lemos na maioria dos livros de ciência que a consciência é apenas um resultado de processos químicos no cérebro, como se ela surgisse por coincidência de fora do tecido cerebral.  
O que aparenta estar sendo deixado de lado é ironicamente a base, a questão mais importante e fundamental: Qual a fonte dessa energia que movimenta não só nossos pensamentos, como tudo que existe.
Esse questionamento gera um leque de outros questionamentos que inevitavelmente levam pra mesma questão existencial: Porque estamos aqui?
A comunidade cientifica teima em ignorar esse ponto fundamental, talvez para evitar uma perspectiva mais metafísica sobre o mundo, medo de não poder possuir algo que é intangível, não poder mensurar algo imensurável  O que realmente é algo patético, mas para eles o seus argumentos do porque ignorar algo tão fundamental tem base, uma base que eles chamam de ceticismo, o famoso "ver pra crer", o que é bom até certo ponto, mas quando o mundo se divide em dois extremos, aqueles que só seguem a lógica e aqueles que só seguem a fé(crer para ver), criam-se as complicações, cria-se o desequilíbrio  não existe harmônia, pois ambos os lados estão dizendo que estão certos, e acabam descartando o outro porque se acham os donos da verdade. A verdade é, que ambos os lados estão certos, até certo ponto.
Einstein disse que "a coisa mais incompreensível sobre o universo é que é compreensível". É assim porque o mesmo foi criado de tal modo para que o Um pudesse se fragmentar em varias partes e "descer" até a criação para ter experiencias com o proposito de descobrir a si mesmo. Pois sendo Um não existe ponto de vista, não existe outras perspectivas, somente a verdade absoluta de tudo que é. Portando não existe também criatividade, pois sem a sombra, a luz não pode se expressar pois está cega em si própria. 

A Consciência não depende do Cérebro

Altamente recomendado esse livro "O Cérebro Espiritual" dos neurociêntistas Mario Beauregard e Denyse O´Leary


Nós somos a luz aprendendo sobre si mesma, abra sua mente e expanda a luz que há em você. Somos a consciência que criou tudo. Consciência é a lingua programadora do universo, o que nos torna TODOS, sem exceção, criadores por excelência.

Deveríamos mudar o nosso modo de operar e unir ambos tangível e intangível em nosso dia a dia, unificar o que nós fragmentamos. Aquilo que é dito como esotérico ou mistico é somente ciência que ainda não foi compreendida. Precisamos nos desapegar do que consideramos possível e impossível pra poder abranger o nosso horizonte de possibilidades, e melhor compreender a existência. Vamos parar de ter medo do desconhecido e dar boas vindas de braços abertos, só assim nós aprenderemos as lições que estão além da caixa que criamos para nós mesmos.
Ouvir a nossa "voz" interna é a chave!
 
"O que temos chamado de matéria é energia (luz), cuja vibração foi reduzida a ponto de ser perceptível aos sentidos. Não existe nenhuma matéria. "
- Albert Einstein


Awakening As ONE!

Recomendo também:

24 comentários:

  1. Muito bom texto meu amigo. Agradeço por compartilhar e por me dar a oportunidade dessa leitura.
    Recomendo um série no youtube, O Despertar Espiritual, por Trigueirinho. De um ponto de vista, ele nos ajuda a entender um pouco mais a humanidade e a respeitar o processo do universo e a transição que estamos passando, nos faz crer e acreditar num mundo melhor e aceitar de coração aberto os modos dessa transição, dessa evolução que estamos passando.
    Ai vai o link da parte 1
    http://www.youtube.com/watch?v=qdZSIKTyXbQ
    As outras partes estão nos relacionados, espero que goste e seja útil na sua caminhada individual

    ResponderExcluir
  2. olhem este video http://www.youtube.com/watch?v=MyRp3v2lP0g&feature=g-all-u&context=G217cef5FAAAAAHgASAA

    ResponderExcluir
  3. "O que temos chamado de matéria é energia (luz), cuja vibração foi reduzida a ponto de ser perceptível aos sentidos. Não existe nenhuma matéria. "
    - Albert Einstein

    Com um pensamento destes vindo do ALBERT EINSTEIN, que os céticos tanto adoram, como que esses mesmos céticos vem dizer que o conhecimento esotérico não vale nada? COMO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O medo de não conseguir compreender algo tão grande, de não ter "base" ou melhor, monopolio sobre a informação. Einstein dizia isso, mas não tinha como demonstrar na pratica, e é isso que os PSEUDO-ceticos fazem, eles querem provas tangiveis.
      Eles vão ter, espero que não tarde de mais.

      Excluir
    2. Não existe tal coisa como "pseudo-céticos", ou é cético ou não é, simples. Este é um termo pra la de pejorativo, o ceticismo É baseado em provas tangiveis, este me parece ser um termo q vc sempre usa quando algum cético questiona alguma coisa que vc defende baseado em fé.

      Excluir
    3. Errado. Quando eu uso esse termo é para definir pessoas que se chamam de céticas quando na verdade são obtusas, e existe uma grande diferença entre os dois. O cético é aberto, o obtuso é fechado em sua própria visão.

      Excluir
  4. Olá, queria saber qual é o nome do autor daquela obra do homem com as escadas, já tinha visto antes as obras dele, mas não lembro mais o nome dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe mas não sei dizer, achei na internet :P

      Excluir
  5. NAMASTÉ !

    Vou transcrever para o meu blogue.

    SEJAMOS LIVRES !

    ResponderExcluir
  6. "A única inteligência ou consciência de que a ciência convencional parece reconhecer é o intelecto do nosso cérebro. Quanta arrogância!"

    Entender uma característica patentemente humana ( e de alguns outros mamíferos) como essência da existência e da estrutura de todo o universo, deve ser uma tremenda prova de humildade do seu ponto de vista não é mesmo? hahaha

    Como disse Nietzsche sobre a consciência http://arnaldo.networkcore.eti.br/2026-a-invencao-da-verdade-e-do-conhecimento-a-importante-critica-de-nietzsche-em-%E2%80%9Ca-verdade-e-mentira-no-sentido-extramoral%E2%80%9D.html

    Deveria também antes de comentar sobre ciência entender o método científico realmente, não pegar citações isoladas de cientistas fora do seu contexto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Expressei meu ponto de vista, e não digo que estou certo ou errado, simplesmente é meu ponto de vista.

      Existem muitos ciêntistas que vão além do que é tangivel para todos, e esses são os não convencionais, pois eles não seguem convenções pré estabelecidas.

      Deveria também antes de comentar sobre o ponto de vista dos outros entender interpretar melhor as coisas.
      Ainda mais que a unica coisa que você fez foi criticar, mas não apresentou nenhum contra argumento.

      Excluir
    2. Nao, nao existem.
      Podem sim haver cientistas que sao religiosos, mas eles NUNCA vao meter religiao em ciencia, porque sen'ao, deixa de ser ciencia.
      A ciencia e um metodo de se entender o universo por explicacoes logicas e naturais. Tudo que esta fora disso, nao e ciencia.

      Excluir
    3. Ocorre que aquilo que conhecemos como científico hoje não é igual ao que era conhecido por ciência há anos atrás. O método científico evolui conforme evolui a capacidade do ser humano de compreender o mundo ao seu redor.

      E é fato sabido que a ciência não conhece todas as respostas, e não poderia ser diferente, pois se assim fosse, não haveria necessidade de ciência (ou de religião, ou de espiritualidade: afinal...tudo está conhecido e claro)

      Quanto a questão do cientista religioso, isto não aparece no texto: inclusive o autor faz questão de dizer que o "crer para ver" também é uma visão limitada. O que se propõe é uma visão de mundo que contemple os méritos da ciência e da espiritualidade sem a visão departamentalista, comum na escola dos séculos XIX e XX.

      Por fim, na área da Educação, já se busca uma forma integrada de educar, que seria o chamado caráter transdisciplinar, o qual está mais de acordo com a visão de mundo de século XXI, na qual o ser humano percebeu que a sequência linear e cartesiana é incompleta.

      Excluir
  7. Gostaria de fazer uma pergunta se possivel, principalmente naquelas askes, já tentei la não sei se foi... sei la. Gosto do blog seu já tem um tempão que sou fã e membro.

    ResponderExcluir
  8. O design inteligente é uma reinação. Se na verdade a consciência afinal não depende do cérebro, porque não cortam a cabeça, dado que o cérebro só lhes está a fazer peso nos ombros? O artigo é todo ele desonesto de principio ao fim, como é habitual neste patético criacionismo nova era. A desonestidade está em pretenderem fazer leituras da boca de cientistas tais como Einstein, fazendo-se uso de citações, de frases proferidas por tais homens e mulheres de ciência, de forma isolada e fora de seu contexto geral. Isso leva sempre a querermos ler e entender o que mais nos agrada, o que a nós mais se encaixa na nossa crença. Ora Einstein nunca defendeu em toda a sua vida, e isso é mais do que sabido, quer a quântica de Max Plank quer o design inteligente.

    ResponderExcluir
  9. LEMBRANÇAS DA MORTE
    “A psicóloga Susan Blackmore explica que "em situações extremas, milhares de células do cérebro disparam uma seqüência aleatória de impulsos elétricos e luminosos. Como no córtex visual há uma concentração maior de células, daí pode vir o efeito de túnel que as pessoas descrevem. É uma luz muito, muito brilhante, que não fere os olhos; pois não é vista com os olhos; é um fenômeno interno. Os sentimentos de paz e alegria, ausência de dor, são, provavelmente, devido a endorfinas, semelhantes a morfina, que o cérebro produz. Todos os tipos de stress e as quedas de oxigênio e pressão podem provocar uma enchente de endorfinas; e elas produzem uma sensação maravilhosa". Charles McCreery, do Instituto de Pesquisas Psicofísicas em Oxford, conseguiu provocar, em laboratório, experiências fora do corpo. Com técnicas de relaxamento, ele obteve resultados impressionantes. Uma moça, perfeitamente saudável, contou ter viajado num túnel, com uma luz brilhante no fim; e um senhor disse ter flutuado a vinte mil metros de altitude, vendo Oxford lá de cima. "É mais comum do que se imagina", afirma o Dr. MacCreery, "uma em cada cinco pessoas já teve uma experiência fora do corpo". Ele chegou à conclusão de que há um tipo de personalidade predisposto ao fenômeno: Uma espécie de esquisofrenia branda.” (Globo Repórter, 13 de agosto de 1993).

    ResponderExcluir
  10. O SONHO
    O fenômeno mental do sonho levou o homem pré-histórico a supor uma existência humana independente do próprio corpo. E, não obstante toda a evolução em conhecimento psíquico, após tantos milênios essa entidade imaginária ainda permanece viva na maioria dos cérebros, sendo chamada de alma ou espírito. Ao sentir-se em lugares distantes, realizando os mais diversos feitos enquanto permaneciam inertes durante o sono, esses humanos primevos, sem compreenderem o fenômeno onírico, acreditavam estarem realmente naqueles lugares. E como eram vistos dormindo em suas cavernas por seus familiares, a única explicação que encontraram foi a existência de um lado imaterial de cada pessoa. E esse pensamento ainda se encontra arraigado na mente humana até hoje.

    ResponderExcluir
  11. Olá, adorei o artigo, e o ponto de vista é fascinante.
    Só gostaria de melhorá-lo, e pedir que você revisasse parte da ortografia. Palavras como "ciêntifica" e a frase "'ver pra cer'" estão com alguns erros. Quando puder, dá uma olhada lá, se possível.
    Mais uma vez, adorei o blog e o artigo.
    Anônimo.

    ResponderExcluir
  12. Esse Blog é um dos melhores que conheço em integralidade, trazendo as várias faces da verdade em uma linguagem atualizada, nesse grande momento de despertar global!
    Obrigado por esse grande apoio.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...